Nova York, 04 (AE-DOW JONES)- Notícias de problemas em algumas refinarias e especulações sobre uma nova queda nos estoques norte-americanos evitaram que os contratos futuros de petróleo fechassem em forte baixa na New York Mercantile Exchange (Nymex).
A Motiva Enterprises LLC confirmou hoje que uma falha de energia ocorrida no dia 2 de janeiro interrompeu a produção de 225 mil barris por dia de sua refinaria em Norco, no estado de Luisiana.
A empresa informou que a refinaria não deverá voltar a operar antes do dia 6. A Coastal Corp. também informou que fechou uma pequena refinaria, com capacidade de 20 mil barris por dia, no Texas.
Essas notícias ajudaram os contratos futuros de petróleo a recuperaram as perdas sofridas pela manhã, subindo a US$ 25,50 o barril, depois de ter atingido a mínima de US$ 24,71 o barril, com perda de US$ 0,89.
Além disso, as expectativas de que o relatório semanal do American Petroleum Institute (API), a ser divulgado hoje à noite
irá revelar uma nova queda nos estoques norte-americanos também forçaram os participantes que apostam na queda do mercado a cobrir suas posições.
De acordo com um analista ouvido pela Dow Jones, o relatório semanal do API deverá apresentar uma redução de 8 milhões de barris em relação a semana anterior. Esses fatores deram ao mercado, à tarde, um cenário muito diferente ao que se apresentava pela manhã, quando as especulações eram de que o temor do bug do ano 2000 havia aumentado muito a demanda para a formação de estoques e que esta não iria manter-se após a tranquila transição.
Os contratos de petróleo para fevereiro fecharam a US$ 25,55 o barril, queda de US$ 0,05 em relação ao fechamento de quinta-feira (a Nymex não operou na sexta-feira e na segunda-feira). A mínima foi de US$ 24,71 e a máxima, a US$ 25 69.