Brasília, 28 (AE)- A ex-primeira dama de São Paulo, Nicéa camargo, iniciou há instantes sua exposição sobre denúncias de irregularidades nas compras de medicamentos feitas pela secretaria municipal de Saúde de São Paulo. Ao chegar na sala de sessões da CPI dos Medicamentos, Nicéa disse que aquela comissão "é a única que não irá acabar em pizza nem em strogonof". Segundo o presidente da CPI, deputado Nelson Marchezan (PSDB-RS), em princípio, não está prevista uma acareação entre Nicéa Camargo e o secretário municipal de Saúde da capital paulista, Jorge Pagura. Marchezan disse que se houver contradições entre os depoimentos dos dois, Nicéa poderá ser convocada novamente para depor. "Não me parece que haverá necessidadde de acareação", disse Marchezan. "Mas, se houver necessidade, a CPI deverá decidir".