Brasília, 28 (AE) - A ex-primeira-dama do município de São Paulo, Nicéa Camargo, afirmou há pouco à CPI dos Medicamentos, que o ex-governador de São Paulo, Orestes Quércia, chegou a lhe oferecer uma soma "altíssima" de dinheiro. Ela não esclareceu, no entanto, em que circunstâncias isso teria ocorrido. Em debate com o deputado Salatiel Carvalho (PMDB-PE) Nicéa afirmou que "entrou dinheiro da caixinha" da Secretaria de Saúde do município na campanha do seu ex-marido, mas que na ocasião ela não tinha informações sobre isso.
O deputado procurou levar o interrogatório para o relacionamento pessoal de Nicéa com o seu ex-marido, Celso Pitta. Nicéa Camargo disse que as perguntas do deputado se explicariam pelo fato de ele pertencer a um partido que dá sustentação política ao prefeito. A ex-primeira-dama negou, respondendo ao deputado, que tenha dito à revista "Isto É" a expressão "ajoelha negro safado", referindo-se supostamente ao seu ex-marido.