Montevidéu, 1 (AE) - O presidente Fernando Henrique Cardoso disse ainda, em entrevista a uma rádio uruguaia, que não há razão para que o câmbio seja motivo de preocupação no Brasil. Ele citou alguns dados econômicos e disse que em janeiro entraram no País US$ 3 bilhões e que em fevereiro ingressaram outros US$ 1,6 bilhão. "São quase 5 bilhões em dois meses", destacou o presidente. Com relação a previdência social, Fernando Henrique disse que a expectativa é de que o déficit estacione entre os anos de 2005 e 2006. O presidente negou que o Brasil estaria incentivando empresas argentinas para se instalarem em território brasileiro. "O Brasil não ganha com isso. Não nos interessa que a Argentina se desindustralize", afirmou. "Nosso interesse é a prosperidade da Argentina, do Uruguai e do Paraguai", acrescentou o presidente.