|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

MOMENTOS DE TERROR 5m de leitura Atualizado em 10/01/2022, 18:33

Mulheres são violentadas e roubadas após serem abordadas no Zerão

Vítimas foram obrigadas a dirigir até uma estrada rural de Sertanópolis, onde também foram agredidas

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Duas mulheres foram vítimas de violência sexual e roubo neste fim de semana numa ação que começou no Zerão, na área central de Londrina. Segundo a PM (Polícia Militar), as mulheres de 19 e 30 anos estavam no espaço esportivo e de lazer e no momento que iam embora foram abordadas por um homem, que invadiu o carro delas, entrando no banco de trás. 

Imagem ilustrativa da imagem Mulheres são violentadas e roubadas após serem abordadas no Zerão
|  Foto: Arquivo FOLHA
 

O bandido fez ameaças e obrigou a motorista a dirigir até Sertanópolis (Região Metropolitana de Londrina). Em uma estrada rural, ele a forçou para que fizesse sexo oral nele, enquanto agarrou e tentou estuprar a passageira. As duas também foram agredidas. 

O homem ainda pegou o celular da motorista e fugiu levando o aparelho e as chaves do carro. As vítimas conseguiram acionar a Polícia Militar na PR-323, sendo trazidas de volta para Londrina na madrugada de domingo (9). O veículo foi guinchado. O caso foi encaminhado para investigação da Polícia Civil. 

As mulheres relataram em boletim de ocorrência que o criminoso aparentava estar sob efeito de drogas e ainda deram algumas características que poderão ajudar na identificação. “Homem negro, de estatura medida, aproximadamente 30 anos, cabelo preto e enrolado, trajando bermuda bege, camiseta azul e roxa e olhos castanhos”, detalhou o tenente Emerson Castro, porta-voz da 4ª Companhia Independente da PM de Londrina. 

O caso é investigado pela Polícia Civil de  Londrina, que, até a tarde desta segunda-feira, não tinha identificado o suspeito. Entretanto, imagens de câmera de segurança podem auxiliar neste processo. A Polícia Civil informou apenas que foram tomadas as providências necessárias e que seguiam em "diligências preliminares".

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM