Mulher apontada erroneamente como 1ª vítima da Covid-19 no país foi a 4ª morte confirmada em MG


FERNANDA CANOFRE
FERNANDA CANOFRE

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - Um dia depois de divulgar a informação de que uma mulher de 75 anos, de Minas Gerais, teria sido o primeiro caso registrado do novo coronavírus no país, o Ministério da Saúde voltou atrás e admitiu o erro.

Segundo a Secretaria de Saúde de Minas Gerais, a mulher de 76 anos, moradora de Belo Horizonte, foi a quarta paciente a ter morte confirmada em decorrência da doença no estado. Ela morreu na quarta-feira (1º).



Um erro de cadastro confundiu as datas dos registros dos primeiros sintomas da paciente, que foram registrados no dia 25 de março e não 23 de janeiro. Ela foi internada dois dias depois e teve confirmação da infecção pelo novo coronavírus no dia 31 de março.

Ainda segundo o governo de Minas, a paciente tinha doença cardiovascular e diabetes.



Nesta sexta, o número total subiu para seis mortes, outras 64 ainda estão sendo investigadas. O estado tem ainda 397 casos confirmados da Covid-19 e mais de 41 mil casos suspeitos.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias