|
  • Bitcoin 142.067
  • Dólar 4,8773
  • Euro 5,1471
Londrina

Geral

Atualizado em 03/05/2018, 13:34

MST bloqueia rodovia na região de Londrina contra prisão de Lula

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 06 de abril de 2018

Reportagem Local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) promoveu uma série de manifestações nesta sexta-feira (6) contra a prisão do ex-presidente Lula, decretada pelo juiz federal Sérgio Moro. Na região de Londrina, o protesto ocorreu na PR-170, entre Porecatu e Miraselva. Segundo uma das militantes do movimento, Ceres Hadich, aproximadamente mil pessoas bloquearam os dois sentidos da rodovia estadual até meio-dia. O grupo ainda não programou novas atividades para os próximos dias.

Imagem ilustrativa da imagem MST bloqueia rodovia na região de Londrina contra prisão de Lula Imagem ilustrativa da imagem MST bloqueia rodovia na região de Londrina contra prisão de Lula
|  Foto: Reprodução/MST


A PRF (Polícia Rodoviária Federal) no Paraná informou que não há uma operação especial para uma possível chegada do ex-presidente à Polícia Federal em Curitiba por vias terrestres. Segundo a assessoria de comunicação, existe apenas uma determinação de reforço no monitoramento das estradas federais. Já a PRE (Polícia Rodoviária Estadual) assegurou que acompanhou a manifestação na PR-170.

Mais cedo, já tinham sido confirmados bloqueios em Mato Grosso, Bahia, Pernambuco e Espírito Santo. Segundo o coordenador do movimento Alexandre Conceição, a ideia é bloquear 50 BRs em 24 Estados brasileiros, em protesto contra a decretação da prisão do ex-presidente Lula. Em outras cidades paranaenses, o MST também impediu o tráfego de veículos em alguns rodovias. Veja a lista:

Quedas do Iguaçu

1500 pessoas na PR-476, que liga Quedas do Iguaçu a São Jorge d'Oeste.

Rio Bonito do Iguaçu -

800 pessoas na BR-158 entre Rio Bonito do Iguaçu e Laranjeiras do Sul

Em todo o Estado, são 25 pontos de bloqueios. As polícias rodoviárias Estadual e Federal tentam negociar com manifestantes neste momento para evitar tumulto e congestionamento no horário de maior movimento. A PM também monitora quatro ônibus com manifestantes contrários à prisão de Lula. Três vem de Cascavel para Curitiba é um de Florianópolis para capital paranaense.

(atualizado às 16h30)