Rio, 01 (AE) - O Ministério Público Federal instaurou inquérito civil para apurar o licenciamento ambiental de Angra II. As procuradora Gisele Porto e Anaiva Cordovil e o procurador Daniel Sarmento oficiaram o Ibama, a Eletronuclear e a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) solicitando informações sobre o funcionamento da Usina, que entra em teste, por 30 dias, a partir do dia 15 deste mês.
Os procuradores querem apurar se o depósito de lixo que existe no local dará vazão a Angra I e Angra II. Há denúncias de que o depósito só tem condições de atender a apenas uma usina. O cronograma prevê que Angra II comece a entrar em funcionamento permanente após a fase de teste de 30 dias.