Brasília, 10 (AE) - O Ministério Público vai pedir quarta-feira a quebra dos sigilos fiscal, bancário e telefônico de várias pessoas ligadas aos bingos e supostamente à máfia italiana, entre elas o empresário Alejandro Ortiz e seus familiares. Também será pedida a quebra de sigilos de pessoas ligadas aos bingos que teriam ajudado a redigir portarias do governo regulamentando o uso de máquinas eletrônicas programadas. Na lista estão Paulo Araújo e André Manfredini. O MP investiga eventual ligação de autoridades do governo federal com a chamada máfia dos bingos e poder pedir nova quebra de sigilos.