São Paulo, 30 (AE) - O Morumbi Fashion virou programão de domingo para quem tem convite e para os que circulavam no shopping. A confusão era inevitável. No desfile da Zoomp - e no da Zapping, sábado -, as duas marcas de Renato Kherlakian, o acesso às salas teve empurra-empurra de convidados, jornalistas e curiosos. Na sala, vips de ocasião - tipo o elenco da novela Terra Nostra - lotam a primeira fila, jogando para trás os profissionais que cobrem o evento. Apesar do tumulto, Kherlakian levou hoje à passarela mais do que a musa Gisele Bundchen - que entrou quatro vezes e foi ovacionada em todas, como pop star do mundo fashion que é.
A Zoomp girl, moderna e sexy, trouxe a peça que tem tudo para transformar-se em item obrigatório do inverno: pantalona oversize, com cintura baixa. Cheio de ritmo, o desfile com imagem criada pela francesa Carine Roitfeld trouxe as gatas Zoomps com cabelos lisos, franja lateral e olhos carregados de kohl.Visual que, inicialmente, confundiu o público, acostumado a ver Gisele com suas madeixas em cascatas. A Zoomp também merece registro pela coleção masculina, a melhor do evento até agora.
Renato Loureiro fez o quarto desfile do dia aprisionado entre as duas apresentações de Gisele Bundchen - para a Zoomp e para a Triton. Destaque para as construções que lembravam o trabalho em losangos das lanternas japonesas, em grandes dimensões, em calças, vestidos e saias. Outro ponto alto: tricôs artesanais em listras multicoloridas, em saias e ternos. Os dândis do masculino tinham aspecto déjà vu.
Cardigã 2000 - Sensível e autoral, o desfile de Glória Coelho apresentou uma G mais jovem. Foi linear das bermudas ciclistas ao look noite e mostrou que sabe tudo de cortar, costurar e fazer moda. Shorts medievais, bufantes, calças de todos os comprimentos e tops de lycra, com manga comprida e listras e quadros contrastantes, marcaram a primeira entrada. Modelos-meninas entraram de bicicleta, pedalando com sapatos-tênis de sola plataforma. Na sequência, casacos e calças com estampa siliconada na vertical, como riscos de neve.
A coleção trouxe pelerines de várias formas e comprimentos - o cardigã para o inverno 2000. Glória mereceu os aplausos que recebeu, de pé.
Isabella Blow, a estilita bambambã da Inglaterra e diretora de Moda do Sunday Times, disse ter ficado boquiaberta com o que viu no Morumbi Fashion: "Levo para Londres um caldeirão de idéias."
Também Reinaldo Lourenço confirmou sua técnica ao abrir os desfiles. Lotou a passarela de peças com cascatas de babados, em todas as direções e com todo o tipo de material. Na contramão da moda, adota uma silhueta larga. Tudo é muito solto, com barras assimétricas e profusão de drapeados. Reinaldo abriu o desfile com uma dupla de casacões longos, de inspiração monástica, com capuzes emoldurando a face, e apresentou um rosa em tom de base, que embeleza a mulher. Tem tudo para vender bem e compor um guarda-roupa moderno. Reinaldo Lourenço