Rio, 05 (AE) - O dia hoje foi de limpeza para os moradores da maioria das cidades fluminenses atingidas pelo temporal. A chuva parou, o sol reapareceu e as pessoas começaram a voltar para as suas casas. Pela manhã, os moradores temiam que a liberação das águas da Represa do Funil, em Itatiaia, elevasse o nível do Rio Paraíba do Sul e de seus afluentes, atingindo a população ribeirinha. Informes enviados pela coordenação da represa tranquilizaram a população. As águas foram liberadas e o nível do Paraíba do Sul continuou estável.
Segundo dados da Defesa Civil estadual, o número de desalojados no Estado caiu para 1.094. Doze pessoas morreram, nove ficaram feridas e 43 desabrigadas - tiveram a casa destruída. Inicialmente, havia o registro de 13 mortos, mas foi descoberto que a suposta vítima de um afogamento - o Corsa em que estava caiu nas águas do Rio Maracanã -, era na verdade porteiro de uma concessionária, que usou o carro da empresa, sem consentimento do dono. Antônio Francisco Martins Gama, que teve o documento encontrado no Corsa, não procurou os bombeiros para desfazer o engano. Quando a história veio à tona, ele foi demitido.