|
  • Bitcoin 102.000
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Geral

m de leitura Atualizado em 23/06/2022, 18:47

Ministro confirma protagonismo de Londrina na área da tecnologia da informação

Paulo Alvim esteve na UTFPR e visitou centro profissionalizante em Assaí, que vai receber verba para construção de laboratórios

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 23 de junho de 2022

Rafael Machado - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Paulo Alvim, cumpriu agenda no Norte do Paraná nesta quinta-feira (23) e anunciou investimentos para a área. Ele confirmou o repasse de R$ 2 milhões para construção de laboratórios do Centro Estadual de Educação Profissional Professora Maria Lydia Cescatto Bontempo, que reúne 800 alunos no ensino médio e cursos técnicos no agronegócio, eletroeletrônica e mecânica. 

Imagem ilustrativa da imagem Ministro confirma protagonismo de Londrina na área da tecnologia da informação Imagem ilustrativa da imagem Ministro confirma protagonismo de Londrina na área da tecnologia da informação
|  Foto: Gustavo Carneiro/Grupo Folha
 

"A demanda de profissionais de Tecnologia da Informação cresce a cada dia, mas não havia estrutura. Essa proposta de melhorar os laboratórios no centro profissionalizante de Assaí chegou pra gente há um ano e meio. Agora, com esse investimento, esperamos dar maior suporte para quem deseja ingressar nesse setor", comentou Alvim em entrevista coletiva. A visita foi feita a convite do deputado federal Filipe Barros (PL). 

No campus da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) de Londrina, o ministro citou que a cidade "é um polo de inovação e referência para o Brasil inteiro". Ele se reuniu com a governança dos segmentos que integram o Arranjo Produtivo Local (APL) da região. 

DESTAQUE NA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

O órgão contempla 48 membros, incluindo entidades, empresários do ramo, instituições de ensino e organizações sociais. A atuação do APL vai de Apucarana a Cornélio Procópio e reúne cerca de 2,2 mil empresas. Juntas, elas geram 35 mil empregos na área. 

"Londrina tem uma necessidade diferente de Assaí. Lá é formar gente, aqui precisamos de capacitação para atender os anseios do setor empresarial. Temos alguns projetos em andamento e em breve espero trazer boas notícias", comentou Paulo Alvim.   

Para os representantes do APL, 10% do PIB (Produto Interno Bruto) de Londrina vem diretamente da área de inovação. "Estamos colocando à disposição do mercado e da academia diversas oportunidades para fomentar a criação de novos negócios e fortalecer os já existentes", completou. 

O diretor da UTFPR Londrina, Sidney Lourenço, aproveitou a presença do ministro e pediu mais recursos para a universidade. "Precisamos de um R$ 1,5 milhão para a infraestrutura de um centro de inovação para incentivar a formação de novas empresas. Pedimos sensibilidade ao governo federal para a importância desse projeto para toda a região", explicou. 

ORÇAMENTO

Em entrevista coletiva, Alvim falou sobre o orçamento da pasta que comanda para o ano que vem. A proposta deve ser discutido no Congresso Nacional nos próximos meses, mas já há uma previsão de mais dinheiro. "Em 2022 trabalhamos com R$ 4,5 bilhões a R$ 5 bilhões, mas podemos chegar até a R$ 7 bilhões", disse. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.