Mestre-sala e porta-bandeira da Gaviões da Fiel choram derrota7/Mar, 20:19 Por Rogério Panda São Paulo, 07 (AE) - Ninguém sentiu mais a derrota da Gaviões da Fiel do que Ildely e Michel. Se não perdesse 1 ponto no quesito mestre-sala e porta-bandeira, a escola estaria comemorando o bicampeonato. "O que eu sinto é inexplicável, é uma dor profunda quando me lembro que a minha fantasia quebrou na frente dos jurados", disse a porta-bandeira. Ildely Conrado Equitório, de 32 anos, contou que teve vergonha de ir à quadra da escola hoje, após a apuração. "Eu só sei chorar." O drama do mestre-sala e da porta-bandeira começou quando eles faziam evoluções em frente dos jurados no sambódromo. "A costeira (nome de parte da fantasia) quebrou quando eu estava passando na frente do segundo jurado", afirmou Ildely. "No terceiro, eu já estava sem nada." O primeiro jurado deu 10 para a dupla. Os dois últimos deram apenas 9. De acordo com Ildely, a fantasia estava machucando muito e, ao chegar diante dos jurados, ela não conseguia fazer os movimentos. "Eu tentava dançar, mas não conseguia", contou. Indagada se sua atuação foi responsável pela derrota da escola, ela apenas disse: "Ajudou bastante." Este ano, ela e Michel Santana, de 39 anos, completam uma década como porta-bandeira e mestre-sala da Gaviões da Fiel. E, para tristeza de Ildely, é o único ano em que não ganharam a nota máxima. "Eles não sabem como eu sou Gaviões, sou até a morte, dou até o meu sangue pela minha escola do coração", afirmou. Santana disse que sentiu que iria perder o ponto. "Eu já deixei a avenida sentindo isso, foi uma falha que todos estavam vendo", contou. Segundo Santana, além da costeira, um pedaço da ombreira de Ildely também caiu no meio da avenida. "A partir daí, o sorriso dela não era mais o mesmo", contou. Os problemas que causaram a derrota da Gaviões foram criticados hoje por José Cláudio de Almeida Moraes, o Dentinho, presidente da escola. "Nós perdemos o carnaval aí", disse, referindo-se ao quesito mestre-sala e porta-bandeira. "Essa falha indevida será cobrada aqui dentro." A escola recolheu as 24 mil latas de cerveja compradas para a festa.