São Paulo, 02 (AE) - O mercado de serviços de Internet na América Latina deve crescer a uma taxa anual de 42% até 2004, o que significará um salto no tamanho do mercado de US$ 1,4 bilhão no ano passado para US$ 8,1 bilhões em cinco anos. O forte crescimento está sendo previsto pelo IDC (International Data Corporation), divisão do International Data Group, um líder mundial em pesquisa sobre tecnologia da informação.
Segundo estudo do grupo, no Brasil, mercado-chave na América Latina, aumentou a disponibilidade de linhas dedicadas para a Internet, mas a penetração das mesmas continua baixa na região, somando pouco mais de 36 mil. O IDC estima que o mercado latino-americano cresceu 22% no ano passado, sobre o total de US$ 1,1 bilhão registrado em 1998. O crescimento projetado para os próximos cinco anos tem como base a crescente demanda por acesso atrelada à oferta de serviços de valor agregado.
Annika Alford, especialista em América Latina do grupo, afirma no estudo que houve rápido crescimento nas contas de Internet em 1999, mas, em contrapartida, os preços caíram "drasticamente" como resultado do aumento da concorrência na região. A pesquisa apontou 4,2 milhões de contas de Internet na América Latina em setembro, quando a pesquisa foi concluída.
O ano passado, de acordo com o estudo, marcou a estréia do acesso por banda larga na América Latina, além da emergência do comércio eletrônico, que superou os serviços de hospedagem na Web na geração de receita dos serviços de valor agregado para os provedores de serviço de Internet. A IDC considera que um obstáculo aos provedores da América Latina tem sido sua incapacidade de oferecer cobrança online dentro dos serviços de comércio eletrônico.