Brasília, 29 (AE) - O deputado Luiz Antônio de Medeiros (PFL-SP) disse há pouco, ao chegar para a reunião com o ministro da Previdência Social, Waldeck Ornélas, que a liminar concedida pelo ministro Nelson Jobim, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizando reajuste salarial para os magistrados de até R$ 3 mil, na forma de auxílio-moradia, favorece a argumentação dos parlamentares que propõem a elevação do salário mínimo para o equivalente a US$ 100. "Depois desse escândalo dos juízes, nem 160 reais bastam", disse o deputado. Segundo ele, os deputados não teriam condições de aceitar um salário mínimo inferior a 180 reais.