Mais de 250 mil foram infectados pelo novo coronavírus no PR


Viviani Costa - Grupo Folha
Viviani Costa - Grupo Folha

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) registrou um total de 251.935 casos positivos de Covid-19 no Paraná desde o início da pandemia. Neste sábado (21), foram 1.798 confirmações da doença. A secretaria incluiu também no boletim diário outros 1.771 casos positivos registrados entre 23 de maio e 19 de novembro que permaneciam com investigação em aberto. Os diagnósticos “foram encerrados como casos confirmados e automaticamente computados no sistema”.


Mais de 250 mil foram infectados pelo novo coronavírus no PR
AEN
 


Mais quatro mulheres e dez homens que estavam internados faleceram em decorrência da Covid-19. As mortes foram registradas entre 28 de outubro e 20 de novembro, mas a confirmação do diagnóstico só foi concluída neste sábado. Três pacientes eram moradores de Cascavel. Outros três viviam em Foz do Iguaçu. Os demais estavam nas cidades de Cianorte, Colombo, Cruzeiro do Oeste, Curitiba, Guarapuava, Maringá, Rio Branco do Sul e São José dos Pinhais. Com isso, o Paraná contabiliza 5.794 mortes desde o início da pandemia.




De acordo com o boletim epidemiológico, 828 pacientes com suspeita ou confirmação da doença permanecem na UTI em hospitais da rede pública e privada no Paraná. Outros 1.114 estão em leitos nas enfermarias.



REATIVAÇÃO DE LEITOS

Após a constatação de aumento no número de casos diagnosticados no Paraná, a Secretaria de Saúde interrompeu o cronograma de desativação de leitos passou a reativar os espaços exclusivos destinados ao atendimento de pacientes com suspeita ou confirmação da doença.


Em Curitiba, 28 leitos de UTI Covid-19 foram reativados no Hospital de Reabilitação. Mais dez serão abertos até terça-feira. Outras regiões do Paraná também serão contempladas nesta semana.


Em comunicado enviado pela assessoria de imprensa da Sesa, o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, reforçou que é necessário o apoio e a colaboração da população para conter o avanço da doença.


“Não faltaram leitos de UTI no Paraná até o momento. Foi habilitada uma segunda rede hospitalar para enfrentar a pandemia. O Governo do Paraná está atuando de maneira firme e descentralizada para assegurar estas estruturas. Mas leitos disponíveis não são a justificativa para que as pessoas façam festas, realizem churrascos com amigos, promovam encontros ou estejam aglomeradas. Quem puder ficar em casa, que faço isso. São recursos e estruturas finitas. Quase 6 mil paranaenses já morreram pelo coronavírus. O vírus é incontrolável e atinge qualquer pessoa”, declarou.




VEJA TAMBÉM:

Mapa em tempo real mostra a evolução do coronavírus no Paraná

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo