Lula diz que aumento do mínimo deve ser visto como investimento18/Mar, 14:10 Brasília, 18 (AE) - O presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, acha que o governo não deveria encarar a discussão sobre o valor do novo mínimo como um aumento de despesa. O correto, sob o ponto de vista dele, seria o salário mínimo ser visto como um investimento do governo. "O aumento do mínimo volta para o mercado na forma de consumo", disse. A economia mais aquecida, por sua vez, tem como resultado o aumento na arrecadação federal. Dessa forma, uma elevação mais generosa para o salário mínimo reverteria para o próprio Estado. Lula refutou ainda o argumento do governo de que um mínimo muito elevado porderia quebrar pequenas prefeituras. Ele informou que, nas 115 prefeituras petistas em municípios com população entre 8 mil e 10 mil habitantes, o piso salarial é de 180 reais. Ele rebateu as críticas feitas pelo Palácio do Planalto, segundo as quais o PT estaria fazendo demagogia. "De qualquer forma, é melhor ser acusado de demagogo do que de vendilhão da sociedade que prefere emprestar dinheiro para grupos multinacionais a ajustar o mínimo", afirmou. Ele observou que a proposta de estabelecer um mínimo equivalente a US$ 100 "não é absurdo algum" porque em 1994, quando Fernando Henrique assumiu a Presidência da República, o mínimo equivalia a US$ 107.