A adolescente Fernanda da Silva Falcão, de 13 anos, moradora do Jardim Nova Londrina, na zona norte da cidade, está desaparecida há uma semana. A garota foi vista pela família pela última vez na madrugada de terça-feira passada (9), quando ela se escondeu debaixo do carro e esperou o portão da casa ser aberto para escapar.

A mãe de Fernanda, Rozimar Silva, relata que a adolescente apresenta alterações no comportamento há aproximadamente um ano, quando ela mudou de colégio e passou a se interessar por um garoto três anos mais velho.

Desde o início de setembro, as tentativas de fuga se tornaram mais frequentes: Fernanda conseguiu sair de casa e chegou até o Conselho Tutelar de Cambé (região metropolitana de Londrina) antes de ser localizada pela Polícia Civil. Ouvida pelo delegado de plantão, ela prometeu à autoridade policial e à mãe que não tornaria a desaparecer, mas fugiu de casa na madrugada do dia 9 e não foi mais vista pela família.

Imagem ilustrativa da imagem Londrina: família procura adolescente de 13 anos desaparecida há uma semana
| Foto: Reprodução/Facebook



Também morador do Jardim Nova Londrina, o rapaz com quem Fernanda mantém um relacionamento não saiu de casa e afirma desconhecer o paradeiro da garota.

A última manifestação pública da menina ocorreu na quinta-feira (11), quando ela acessou sua conta na rede social Facebook para publicar a imagem de um coração sobre mãos espalmadas. Nem mesmo os apelos da família, cada vez mais frequentes na internet, foram capazes de fazê-la voltar a casa.

A Polícia Civil tentou rastrear a postagem, mas não conseguiu localizar o computador ou dispositivo móvel utilizado por Fernanda.

Fernanda e a mãe estão no Brasil desde fevereiro de 2013. A adolescente é fruto de um relacionamento entre Rozimar e um português que vive atualmente em Angola. A menina nasceu no Brasil, viveu com a mãe em Portugal entre seis meses e três anos, voltou ao Brasil para ficar com a avó materna e retornou à Europa com seis anos.

Quem tiver informações sobre Fernanda pode entrar em contato com a família pelo telefone da residência (3338-6851) ou pelo celular da avó (9922-6966).