Londres, 28 (AE-DOW JONES) - A Bolsa de Londres fechou hoje (28 com o índice FT-100 em queda de 37,1 pontos (0,55%), em 6.650,1 pontos. O volume ficou em 1,3 bilhão de ações negociadas. Segundo operadores ouvidos pela Dow Jones, o pregão foi de alta volatilidade. O dia foi marcado pela incerteza quanto ao resultado da reunião da Opep, temores de volatilidade em Nova York e ajustes de carteiras para o fim do trimestre.
Analistas disseram que a queda também pode ser atribuída à notícia de que a influente analista Abby Joseph Cohen, da Goldman Sachs, reduziu a alocação para ações em sua carteira recomendada de 70% para 65%. Entre as ações que mais caíram estavam as do setor farmacêutico (Glaxo Wellcome -4,9%, SmithKline Beecham -4,4%).
Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 avançou 73,45 pontos (1 14%), para fechar em 6.524,3 pontos. As ações dos setores de tecnologia, mídia e telecomunicações estavam entr e as que mais subiram, depois do lançamento, pela ParisBourse, de dois novos índices de tecnologia que deverão dar mais visibilidade a essas ações (IT.CAC e IT.CAC50). Os destaques foram Equant (+5,4%, Lagardre (+4,2%) e France Telecom +2,8%). As ações da TotalFina
do setor de petróleo, subiram 3,1%, refletindo a crença de que as decisões da reunião da Opep não vão prejudicar a empresa.
Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX subiu 39,44 pontos (0,50%) e fechou em 7.931,93 pontos. A alta foi liderada pelas ações da Deutsche Telekom, que avançaram 4,1%, em meio a especulações de que ela pretende comprar a fabricante norte-americana de computadores Unisys. Ações cíclicas e de tecnologia também subiram, como ThyssenKrupp (+3,6%), MAN (+1 8%) e Epcos (+1,9%). As da DaimlerChrysler caíram 2,9%, devido à realização de lucros, após os ganhos recentes.