RETROSPECTIVA -

Leitores da FOLHA apontam fatos marcantes de 2019

Formulário disponibilizado nas redes sociais perguntou sobre o fato mais importante do ano

Reportagem local
Reportagem local

“Qual fato você considera o mais importante do ano?” A FOLHA quis saber quais foram as notícias que marcaram os leitores em 2019 e, entre tantos assuntos, a política teve seu lugar de destaque. Os compromissos do novo presidente da República, as discussões sobre as reformas do governo e polêmicas da gestão ficaram em evidência, mas houve quem não esquecesse da tragédia de Brumadinho e o incêndio no Ninho do Urubu, que deixaram um país incrédulo logo no início do ano. Queimadas na Amazônia, rebaixamento do Londrina, morte de artistas, a diversidade de respostas mostra que 2019 foi um ano e tanto. 

O presidente Jair Bolsonaro esteve no centro dos debates no ano
O presidente Jair Bolsonaro esteve no centro dos debates no ano | Carolina Antunes/PR/1-1--2019
 


Após discussões políticas que tornaram acaloradas as reuniões familiares nas festas do final de 2018, o ano de 2019 começou com olhos atentos sobre a nova gestão. Com isso, 13% das respostas mencionaram a mudança na presidência como o fato mais importante do ano. No entanto, outros fatores envolvendo a política nacional marcaram o ano dos leitores, somando 30% das menções, sejam elas contra ou a favor ao governo.  




Entre elas, a reforma da Previdência, que sob forte discussão foi aprovada em agosto na Câmara, em outubro pelo Senado e promulgada em novembro pelo Congresso, marcando a política nacional de 2019. As declarações do presidente sobre as questões ambientais e as investigações de crimes envolvendo a família Bolsonaro também foram colocadas como fatos relevantes.


Os áudios do arquivo Vaza Jato publicados pelo The Intercept Brasil tiveram destaque, com 8% das lembranças dos leitores. A decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a prisão em segunda instância e a soltura do ex-presidente Lula também foram apontados. 

Rompimento de barragem em Brumadinho deixou mais de 200 mortos
Rompimento de barragem em Brumadinho deixou mais de 200 mortos | Pedro Ladeira/Folhapress/28-1-2019
 


Fora da política, as tragédias no Brasil deixaram marcas. O rompimento da Barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), logo no início do ano, deixou 270 vítimas, com 257 mortos identificados e 13 ainda desaparecidos. Onze meses após a tragédia, as buscas realizadas pelo Corpo de Bombeiros continuam. Uma das notícias mais tristes do ano que não foi esquecida entre os leitores. 

O artilheiro Gabigol celebra o título nacional do Flamengo
O artilheiro Gabigol celebra o título nacional do Flamengo | Carl de Souza/AFP/28-11-2019
 


Em fevereiro, 10 jovens com idades entre 14 e 16 foram mortos pelo incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo, conhecido como Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro. Três sobreviveram, entre eles, um londrinense. O fogo atingiu o alojamento enquanto os atletas dormiam. A notícia triste comoveu o País, repercutiu dentro e fora do Brasil e entrou na lista da retrospectiva.


Incêndios na Amazônia; morte do apresentador Augusto Liberato, o Gugu; a história do paciente curado de um câncer terminal e que morreu neste mês por um acidente, os títulos da Copa Libertadores e do Campeonato Brasileiro do Flamengo, entre outros assuntos, foram citados.


INTERNACIONAL 


Entre os pontos internacionais recordados pelos participantes da pesquisa está o discurso da ativista sueca Greta Thunberg, 16, na Cúpula do Clima da ONU (Organização das Nações Unidas). Na ocasião, a jovem falou sobre a falta de compromisso dos líderes com as questões ambientais que obrigarão as gerações futuras a lidarem com problemas deixados.


Ainda nos fatos internacionais, o processo de impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi aprovado pela Câmara dos Deputados, mas deve passar ainda pelo Senado e está na lista de fatos relevantes do ano. 


LOCAL 


Em Londrina, o rebaixamento do Londrina para a Série C deixou os torcedores desolados e foi parar nas notícias do ano. No entanto, o Tubarão entrou com processo pedido a punição do Figueirense pelo W.O. diante do Cuiabá, na 17ª rodada da Série B, e pela falta de pagamento de salários aos jogadores, conhecido como fair play financeiro. Caso a punição ocorra, o LEC pode permanecer na série B, mas a decisão ficou para 2020 no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). 


Fatos envolvendo políticos do município também entraram na lista, incluindo desde as reformas do prefeito Marcelo Belinati (PP) até as notícias envolvendo o deputado federal Boca Aberta (Pros), que neste ano levou um soco do vereador Amauri Cardoso (PSDB) em Londrina. O vídeo do ocorrido circulou pelas redes sociais. 


PARTICIPAÇÃO



 

Entre tantos fatos noticiados pela FOLHA em 2019, estes e outros momentos apontados ficarão na memória dos leitores, que contribuíram com a pesquisa respondendo ao formulário sobre os pontos marcantes do ano. As notícias com temas locais, nacionais e internacionais continuarão fazendo parte da rotina do jornal. Siga a FOLHA para participar de projetos como este nas páginas do Twitter, Facebook e Instagram.  

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo