Coronavírus -

Laboratório da UFPR em Jandaia do Sul produz álcool para doação

Com a escassez de desinfetantes em razão da pandemia do coronavírus, vários municípios já procuraram o produto para comprar

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha

A pandemia do coronavírus levou as pessoas a uma compra desenfreada de produtos como álcool e álcool em gel. Com isso, os desinfetantes sumiram das revendas e até mesmo hospitais e órgãos públicos estão encontrando dificuldades em adquirir os produtos.

Pensando nesta demanda, o Laboratório Feen, do curso de Ciências Exatas da UFPR (Universidade Federal do Paraná), campus Jandaia do Sul (Noroeste), resolveu iniciar a produção de álcool etílico 70% glicerinado. A fórmula é aprovada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e pela Vigilância Sanitária.  



A ideia inicial era atender, sem custos, entidades de Jandaia. Os primeiros 100 litros foram distribuídos para o Asilo São Vicente de Paulo e para o Pronto-Socorro Municipal. A produção foi bancada por moradores e empresários da cidade. No entanto, a iniciativa chamou a atenção de outros municípios do Vale do Ivaí.

Cidades como Apucarana, Mandaguari, Santa Fé e Cambira já procuraram a UFPR para adquirirem o produto. “O pensamento foi como químico pode fazer algo para ajudar neste momento. A ideia foi lançada e recebemos o apoio de muitas pessoas, inclusive da Universidade”, frisou Eduardo Cesar Meurer, coordenador do Feen.

São produzidos galões de cinco litros, com custo de R$ 20 a unidade. “Cobramos apenas o custo da produção dos municípios e repassamos o produto pronto. A procura cresceu muito e isso mostra a dificuldade que todos estão em encontrar estes desinfetantes”, afirmou Rodrigo Dias Batista, presidente do Rotary Club Jandaia do Sul, parceiro do projeto.

O laboratório tem capacidade de produzir até mil litros/dia, mas há falta de etanol. Em razão disso, nos últimos dois dias foram produzidos 460 litros. “Já recebemos mais 350 litros de etanol e já vamos produzir. O custo que repassamos para os municípios nos ajudam também a reservar uma parte da produção para doações”, explicou Meurer.

Para dar conta da demanda, uma das propostas é firmar uma parceria com a UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), que tem um laboratório similar no campus de Ivaiporã.

Para custear o aumento da produção, o Rotary de Jandaia do Sul lançou uma vaquinha virtual na internet e disponibilizou uma conta bancária para as pessoas fazerem doação: Banco: 748 – Banco Cooperativo Sicredi S.A. – Bansicredi - Agência: 0736 Conta: 10048-0.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias