Brasília, 28 (AE) - O presidente da Kaiser, Humberto Pandolpho, anunciou há pouco que a empresa já propôs à Justiça uma ação com pedido de liminar, com o propósito de sustar o julgamento da fusão da Brahma com a Antarctica, marcado para amanhã, no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Na ação, a Kaiser argumenta que não pode ser validado o relatório do procurador-geral do Cade, Amaury Serralvo, apresentado na semana passada. A intenção da Kaiser é desqualificar o relatório do procurador, sob alegação de que a fusão não pode ser resumida apenas a duas páginas, como foi o caso, e de que a decisão contraria o parecer dos subprocuradores do Cade. Pandolpho fez um apelo para que a relatora do caso no Cade, Hebe Romano, se autoconsidere impedida de julgar o processo.