Brasília, 02 (AE) - O juiz substituto da 14ª Vara Federal em Brasília, Rafael Paulo Soares Pinto, negou hoje um pedido de liminar em medida cautelar apresentado pela Companhia Riograndense de Telecomunicações que teria o objetivo de suspender a decisão de ontem da Anatel, de afastar os atuais controladores da CRT da gestão da empresa a partir do próximo dia 5. A decisão da Anatel foi tomada diante do fato de o grupo TBS, liderado pela Telefónica, não ter, até o momento, transferido o controle acionário da CRT para uma das três empresas que operam na região Centro Sul. Por ter adquirido o controle da Telesp, a Telefónica ficou impedida de continuar à frente da CRT. O prazo de 18 meses para transferência de controle dado pela Anatel esgota-se na noite do próximo dia 4.