Roma, 09 (AE-AP) - Quarenta e nove pessoas - entre elas alguns médicos e farmacêuticos - foram indiciadas pela polícia italiana por tráfico internacional de anabolizantes e outras substâncias consideradas dopantes. As investigações - iniciadas há mais de seis meses pela polícia fiscal de Palermo, no Sul da Itália - mostraram que os esteróides anabolizantes eram produzidos na Dinamarca e levados para a Itália. De lá, eram distriubuídos a vários países, entre eles, a Grécia e a Espanha.
De acordo com a polícia, as substâncias não eram usadas exclusivamente por desportistas, mas também por pessoas interessadas em ganhar massa muscular ou melhorar o condicionamento físico. Ainda de acordo com a polícia, os traficantes contavam com a cumplicidade de médicos, que administravam os medicamentos através de receitas falsas.