São Paulo, 08 (AE) - A Associação Brasileira da Indústria da Alimentação (Abia) e a Interchange lançaram hoje o site www.foodservice.com.br, que começa a funcionar de forma controlada. Por intermédio desse site, 25 estabelecimentos (restaurantes e hotéis) da Grande São Paulo poderão comprar produtos alimentícios, via Internet, diretamente da indústria.
Segundo Roberto Zabeo, presidente da Interchange, participam nessa primeira fase do projeto - que vai até o fim de março - as indústrias Melitta e Vigor, o Banco Real e o operador logístico Delta Records. A Interchange investiu US$ 1,5 milhão na realização do site e será responsável pela sua administração. Depois da fase experimental, deverão participar as empresas associadas da Abia. Em três anos, a associação estima que esse comércio eletrônico vai movimentar US$ 1,5 bilhão no Brasil, ou seja, 10% de toda a movimentação do segmento de alimentação fora de casa, também chamado de food service.
O serviço funciona assim: os compradores se conectam ao site www.foodservice.com.br, preenchendo informações sobre a empresa, como CNPJ, endereço e ramo de atividade, entre outras. Uma vez cadastrado, o restaurante tem acesso, na seção "compras", às listas de preços dos produtos disponíveis de cada indústria, e realiza o seu pedido. Uma vez formalizado o pedido, é emitido um boleto bancário do Banco Real para pagamento em qualquer agência bancária do País. Após a quitação, o operador logístico Delta Records faz a entrega do produto pedido no prazo máximo de 48 horas.
As modalidades de pagamento contarão no futuro com os bancos Bradesco, Itaú e Unibanco, além de cartão de crédito Visa específico para as compras da Comunidade FoodService.
A Interchange informou que este é o primeiro site que reúne a comunidade industrial do setor de alimentação. Até fim de março, as entregas dos produtos serão feitas somente na Grande São Paulo. Mas o objetivo é que o serviço esteja disponível para todo o Brasil até o final do ano e no também no Mercosul (Argentina e Uruguai) a partir do ano que vem. A meta é
em três anos, realizar eletronicamente negócios da ordem de US$ 1,5 bilhão.
O mercado de alimentação fora de casa, ou food service, tem crescido no Brasil. Segundo dados da Abia, o desempenho de 1999 apresentou um aumento superior a 15% na participação de food service no faturamento total da indústria brasileira de alimentos, em relação a 1997 e 1998. Hoje o segmento food service representa 23,7% de todo o faturamento da indústria brasileira de alimentação, ou seja, US$ 15,3 bilhões. Em países como os Estados Unidos, o Food Service responde por 50% a 60% do movimento do setor alimentício.