A coleta de dados para o Censo 2000, que deveria terminar hoje, vai ser intensificada no Paraná nos próximos dez dias, principalmente no feriado e no fim de semana. É que muitos domicílios nos municípios de Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu e Cascavel não puderam ser pesquisados por estarem fechados durante os dias em que os recenseadores estiveram percorrendo as regiões. A situação mais delicada é em Curitiba, onde os recenseadores deverão trabalhar em ritmo acelerado.
‘‘Não temos estatística de quantos domicílios estavam fechados durante o período da pesquisa, mas foram muitos. Vamos trabalhar intensamente, principalmente no feriado e final de semana, para terminarmos o censo em, no máximo, dez dias’’, salientou Edmilson Mainardes Gonçalves, coordenador técnico estadual do Censo 2000 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Na semana que vem deverá iniciar – mesmo com a pesquisa em andamento – a tabulação dos dados dos municípios menores, onde todos os domicílios puderam ser pesquisados. ‘‘Nos pequenos municípios não tivemos problemas. Todos se conhecem e é mais fácil localizar os moradores. Os grandes centros é que são mais complicados’’, explicou. Mesmo com o atraso na coleta de dados, a divulgação das informações preliminares – com dados sobre a população, sexo e idade dos entrevistados – não irá atrasar. Ela está prevista para o dia 31 de dezembro.
A maior dificuldade enfrentada durante os 60 dias de coleta de dados nas residências foi a suspensão de atividades por causa das chuvas. ‘‘O pessoal tinha que parar de trabalhar porque a chuva manchava o código de barras da pesquisa, o que invalidava a coleta de dados. Isto atrasou a pesquisa em todo o Estado’’, declarou. No Paraná foram 13 mil setores pesquisados. Mais de 11 mil recenseadores trabalharam na pesquisa. Em Curitiba, são 2,1 mil.
Além de fechar os dados do Paraná, o IBGE de Curitiba vai trabalhar com a tabulação dos dados do Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.