Recife, 04 (AE) - Mais de 70 animais - cinco deles de espécies em extinção - foram apreendidos hoje, pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), na Fazenda Boa Esperança, em Bom Jardim, no agreste, a 110 quilômetros do Recife. O proprietário da fazenda criava os animais em viveiros não autorizados pelo instituto. Os bichos em extinção apreendidos são dois tucanos do bico preto, duas araras (dos tipos severo e aratinga) e um mutum (ave rasteira maior que a galinha e menor que o peru, característica da Mata Atlântica). Os animais pertencem a mais de 30 espécies - entre elas emas, pacas, cotias e aves.
O Ibama lavrou um auto de infração de cerca de R$ 60 mil por crime contra a lei do meio ambiente. O dono dos viveiros não se encontrava no momento da apreensão, a primeira do ano. De acordo com o chefe da fiscalização do órgão, Paulo Henrique Sampaio, as apreensões são feitas a partir de denúncias da população através de uma linha telefônica que tem esta finalidade. Segundo ele, as denúncias têm crescido especialmente diante da divulgação, pela imprensa, das apreensões realizadas. Somente no mês passado, o Ibama-PE apreendeu cerca de 600 animais no Estado.
Os animais apreendidos hoje vão ficar um período sob observação no Ibama. Os que tiverem condições serão devolvidos aos seus habitat natural. Os demais serão encaminhados a zoológicos ou criadouros cientificos reconhecidos pelo órgão.