OBRAS ANTECIPADAS -

Hospital Regional de Ivaiporã começa a receber pacientes


Reportagem local
Reportagem local

O Hospital Regional de Ivaiporã, no Vale do Ivaí, começou a atender a população nesta segunda-feira (01). Inicialmente, a estrutura vai funcionar voltada especialmente para pacientes diagnosticados com a Covid-19. São até 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e até 60 leitos de enfermaria.


No período da pandemia a estrutura vai funcionar voltada especialmente para pacientes diagnosticados com a Covid-19.
No período da pandemia a estrutura vai funcionar voltada especialmente para pacientes diagnosticados com a Covid-19. | Geraldo Bubniak/AEN
 


Previsto para ser inaugurado apenas em dezembro, a hospital teve as obras antecipadas pelo Governo do Estado para se integrar à força-tarefa de combate à pandemia de Covid-19. “É uma força-tarefa para o enfrentamento ao vírus, algo que só é possível com a união de todos, com o objetivo de salvar vidas”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.




Além de Ivaiporã, foram antecipadas as obras também do Hospital Regional de Telêmaco Borba (Campos Gerais) e de Guarapuava (Centro-Sul). "Essas unidades hospitalares já estavam programadas antes da pandemia. Agora foram antecipadas para dar uma resposta eficiente neste momento de crise na saúde”, acrescentou Ratinho Junior. O governador diz que a medida faz parte da política de descentralização do atendimento à saúde no Paraná, com o fortalecimento de todas as regiões.


AUMENTO SIGNIFICATIVO - Administrado pela Rede de Assistência à Saúde Metropolitana, o centro médico tem atualmente 250 funcionários. Número que pode ser ampliado de acordo com a necessidade. Além de Ivaiporã, o hospital vai reforçar o atendimento em todo o Vale do Ivaí, região que compreende 16 municípios.


“É um aumento significativo de UTIs e enfermarias que vem suprir um vazio assistencial, especialmente em alta complexidade”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.


EQUIPAMENTOS

O complexo médico terminou de ser equipado pelo Governo do Estado na quarta-feira (27). De acordo com a Secretaria da Saúde, foram instalados cardioversores, eletrocardiógrafos, monitores e oxímetros.


Já os leitos de UTI ganharam ventiladores pulmonares e monitores com vários parâmetros. A perspectiva é que nos próximos meses o Hospital Regional de Ivaiporã receba mais equipamentos, condição necessária para a ampliação dos atendimentos – o centro médico pode receber até 98 quartos de enfermaria quando atingir a capacidade completa.


“É um ganho fantástico para a saúde pública do Paraná. Um hospital de retaguarda que não vai atender somente essa região, mas ficar à disposição de todo o Estado. O início do funcionamento diminui também a apreensão da população em relação a leitos”, explicou Conrado Ferri, diretor-geral da Rede de Assistência à Saúde Metropolitana.


“Este hospital é duradouro, não é uma estrutura que vai ser desmontada com o fim da pandemia. A unidade é uma reivindicação de 50 anos da região”, acrescentou o prefeito do município, Miguel Amaral.


MAIS HOSPITAIS

Além do complexo de Ivaiporã, dois outros hospitais regionais vão entrar em operação nos próximos dias. A expectativa é que ainda esta semana o centro médico de Telêmaco Borba seja aberto para atendimentos à população. Já o de Guarapuava deve começar a funcionar até o fim deste mês.




Em Telêmaco Borba haverá a disponibilidade de 50 leitos, sendo 10 de UTI adulto e 40 de enfermaria. Até o final da pandemia, o atendimento será exclusivo para pacientes da Covid-19. O hospital irá atender também pacientes de Curiúva, Imbaú, Ortigueira, Reserva, Tibagi e Ventania. Em Guarapuava a ativação inicial será de 10 leitos de e UTI adulto e 40 leitos de enfermaria clínica.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo