São Paulo - O Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas oferece tratamento a viciados em jogos de azar como bingo, loterias, vídeopôquer e outros que envolvam dinheiro e apostas.
O Amjo (Ambulatório do Jogo Patológico), criado em 1998, é resultado da tese de doutorado do psiquiatra Hermano Tavarez. Com dez profissionais, entre psiquiatras e psicólogos, o Amjo oferece 40 vagas para atendimento que dura um ano.
São feitas 40 sessões de psicoterapia uma por semana e avaliação psiquiátrica nos casos que exigem medicação.
Uma das coordenadoras do projeto, a médica Daniela Sabatini Lobo, indica que 4% da população é viciada em jogos (números válidos para o Brasil e o resto do mundo). Isso significa que o Brasil tem cerca de 8 milhões de viciados.
''Essas pessoas perdem a confiança da família, a auto-estima e não contêm o controle financeiro. Muitos jogadores fumam e bebem, mas não encontramos relação direta entre esses fatores e a elevação do vício'', disse a médica.
Para ela, a eficácia do serviço deve ser avaliada a longo prazo. ''Há casos em que pacientes têm três anos de abstinência e recaídas''.
O instituto está realizando pesquisas relacionadas à herança genética das pessoas e fatores que influenciam o vício para melhoria de futuros resultados.
Interessados devem agendar avaliação pelo telefone (11) 3083-7816.