São Paulo, 9 (AE) - Guerrilheiros cibernéticos, os hackers, fizeram, ontem, mais uma vez, ataques coordenados à grandes sites da Internet. Os ataques, que ressaltam a questão da vulnerabilidade da Internet, começaram na segunda-feira, às 10h30 local, quando o famoso site de buscas, Yahoo, teve seus sistemas sobrecarregados por um grande fluxo de dados que o tirou do ar por quase três horas. Ontem, os ataques continuaram prejudicando o acesso de quatro grandes sites da rede mundial de computadores: Amazon.com, eBay.com, Buy.com e CNN.com.
O site da loja de varejo on-line, BUY.com, foi o primeiro a ser atacado no dia de ontem. Das 10h50 às 14 horas (local) o sistema foi bombardeado com 24 vezes mais dados que o normal. Às 15h20 (local) foi a vez do site de leilões EBAY.com. Às 16 horas (local) o site da rede de televisão CNN foi atacado, e finalmente às 17 horas, o último ataque atingiu o site da livraria virtual AMAZON.com.
Segundo o jornal "The New York Times", fontes oficiais do Buy.com, uma loja de varejo on-line, e do popular site de leilões, eBay.com, disseram que ainda não foi possível saber com certeza se os ataques foram provocados pela mesma pessoa ou pessoas.
Ataque "terceirizado" - Segundo o especialista em segurança e presidente da empresa de segurança, ISS, para o Mercosul, Leonardo Scuderi, este tipo de ataque conhecido como Distributed Denial of Service (indisponibilidade de serviço) é extremamente sofisticado e inteligente. A técnica deste ataque consiste em invadir dezenas ou até centenas de computadores por toda a Internet e programá-los para bombardear um alvo com dados sem sentido. Assim que o servidor do site tenta processar todos os dados, fica sem memória e outros recursos. O resultado é a demora na resposta aos verdadeiros usuários, chegando até a parar completamente.
No entanto, esse tipo de ataque não permite que os hackers consigam violar a integridade do sistema, isto é, não permite o acesso a dados nele armazenados, como número de cartões de crédito ou dados pessoais dos clientes.
"No caso do Yahoo, os dados inúteis, que sobrecarregaram o sistema, tirando o site do ar por quase três horas, vieram de mais de 15 mil computadores", disse Scuderi que passou a madrugada em contato com a empresa tomando medidas efetivas de proteção e busca dos responsáveis pelo ataque. "Todo ataque deixa rastros", afirmou.
Guerra - A dificuldade em chegar aos guerrilheiros cibernéticos no denial of service attack está principalmente no fato de os hackers programarem computadores de outras pessoas e não os próprios. É um ataque por terceiros. No entanto, segundo Scuderi, a tecnologia de segurança já está bem desenvolvida e é possível analisar o ataque e instalar programas que analisem os pacotes de informação que chegam ao sistema do site evitando novos ataques com as mesmas cargas de ataques anteriores.
Para Scuderi, os ataques recentes foram feitos por grupos muito bem remunerados. "Este tipo de ataque é muito sofisticado, provavelmente foi encomendado por concorrentes, no mundo virtual ou físico." Segundo ele é uma guerrilha entre concorrentes.