Genebra, 28 (AE-AP) - Mulheres guatemaltecas estão sendo "contratadas" para engravidar e entregar seus filhos para adoção por casais de países ricos, principalmente Estados Unidos
ao mesmo tempo que milhares de órfãos reais são abandonados todos os anos, denunciou uma especialista das Nações Unidas em um informe divulgado hoje (28). Segundo Ofélia Calcetas-Santos, que realizou uma visita à Guatemala durante 12 dias em julho do ano passado, famílias pobres e prostitutas são ameaçadas ou enganadas para entregar seus filhos. Caso se neguem a fazê-lo, em muitos casos seus bebês são roubados. A especialista conclamou o governo guatemalteco a pôr um fim à prática de adoções privadas.