Agência Estado
De São Paulo
Um grupo de manifestantes jogou ontem, em frente do prédio da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), na Avenida Paulista, vários sacos contendo lixo coletado na Represa Billings. O protesto, promovido pelo Movimento em Defesa da Vida do Grande ABC, foi rápido e pacífico.
‘‘A indústria tem de se responsabilizar por essas embalagens, que não são retornáveis’’, afirmou o presidente do movimento, Virgílio Alcides de Faria. ‘‘As indústrias criaram esse tipo de embalagem e são elas que precisam encontrar uma solução para o problema.’’
O lixo foi coletado por manifestantes na represa ontem, dia em que foram comemorados os 75 anos do manancial.
Em nota, a Fiesp informou que a questão da coleta, transporte e disposição do lixo doméstico urbano é de competência do poder público. Parte do dinheiro arrecadado com impostos, diz o texto, é para essa finalidade.
Esta não é a primeira manifestação do Movimento em Defesa da Vida do Grande ABC em frente da Fiesp. O grupo, criado em 1984, há alguns anos despejou peixes mortos na calçada do prédio.