Brasilia, 01 (AE) - Três meses depois do confronto com a Polícia Militar de Brasília que provocou a morte do jardineiro José Ferreira da Silva, de 33 anos, deixou dois funcionários cegos de um olho e outros 33 feridos com tiros de espingarda, os servidores da Novacap, a empresa de urbanização do DF, fizeram hoje um protesto diferente. Doaram sangue para aumentar o estoque do Hemocentro de Brasília no período de carnaval. Os funcionários da empresa estão em greve há um mês.
Segundo o vice-presidente do Sindicato do Servidores do DF (Sindser), Cícero Rola, a doação de sangue ao Hemocentro "além de um gesto de solidariedade é também uma cobrança ao governo para punir os envolvidos na morte do jardineiro José Ferreira". O confrontro entre homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PM e servidores da Novacap ocorreu em frente da sede da empresa, há 90 dias, quando eles faziam uma manifestação pacífica em defesa da manutenção das cláusulas trabalhistas no Acordo Coletivo de Trabalho.