Cidade do México, 02 (AE-AP) - Dezenas de estudantes foram presos nesta quarta-feira depois de uma briga motivada pela greve de nove meses na maior universidade da América Latina.
Estudantes irritados com colegas que ocuparam o campus principal da Universidade Nacional Autônoma do México para protestar contra o custo do ensino atiraram pedras e garrafas contra os ativistas estudantis, ontem (01).
Trinta e sete pessoas ficaram feridas. Quatro encontram-se em estado grave.
Os dois grupos brigaram durante a maior parte do dia no Colégio Justo Sierra, parte da Universidade Nacional Autônoma do México. Os grevistas continuaram com o controle do principal campus da universidade.
"Este foi um dia profundamente triste para a universidade", disse o reitor Juan Ramon de la Fuente. "A violência é a antítese da universidade."