Brasília, 01 (AE) - O governo está preparando uma fórmula técnica para resolver a questão da fixação do teto salarial do setor público, que será apresentada amanhã (02) pelo presidente Fernando Henrique Cardoso aos presidentes do Congresso, senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Velloso. ACM não resiste participar da discussão do assunto, segundo deixou claro nas conversas que manteve hoje com interlocutores do governo. A fórmula que está sendo desenhada parte da fixação de um teto base de R$ 10.800,00 (que é o salário máximo recebido pelo mais antigo ministro do Supremo
excluindo a remuneração paga aos que também acumulam cargo no Tribunal Superior Eleitoral), que seria corrigido pela inflação do período de junho de 1998, quando foi promulgada a reforma administrativa, até o momento presente. É provável também que, do encontro, resulte uma definição sobre o novo valor do salário mínimo a vigorar a partir de maio, de acordo com o que deseja ACM.