São Paulo, 11 (AE) - O presidente Fernando Henrique Cardoso esclareceu hoje a empresários, na abertura da Couromoda, no Anhembi, em SP, que o governo está avaliando o que fazer com as contribuições sociais, no plano federal, dentro da estratégia de desonerar a produção brasileira para a exportação. A desoneração das vendas externas inclui a redução do ICMS no âmbito estadual, que já está sendo executada. O presidente reiterou comprometimento com a redução dos impostos que encarecem as exportações, mas disse que alterações nas contribuições sociais não serão feitas da noite para o dia. Aos empresários, o presidente pediu esforço para levar aos mercados importadores o que chamou de "marca Brasil", uma característica do produto brasileiro visto como vantagem comparativa em relação a produção de outros países.
Exportação - Segundo FHC, o apoio do governo às exportações está se traduzindo na abertura de novos mercados para o produto brasileiro, como Jamaica, Armênia, Afeganistão, Iêmen e Índia. Ele disse que um passo fundamental para ampliar as exportações do País é a criação de uma rede de distribuição ampla e forte no Exterior para ajudar a entrada e manutenção do produto nacional nos diversos mercados compradores. Fernando Henrique garantiu aos empresários que o BNDES está colocando mais recursos à disposição dos produtores para financiamento das exportações.