Nova York, 12 (AE-DOW JONES) - Os advogados do governo que estão estudando os caminhos para limitar a influência da Microsoft na indústria de tecnologia querem quebrar a companhia em três partes, argumentando que qualquer medida mais amena seria inadequado, informaram fontes junto ao Departamento de Justiça dos EUA.
Se o juiz Thomas Penfield Jackson, que julga o processo antitruste contra a companhia, estiver de acordo com essa solução, tal divisão do império de software de Bill Gates acarretará em enormes implicações para os consumidores comprarem e usarem os programa em seus computadores.
Os advogados do Departamento de Justiça revelaram a proposta de quebrar a Microsoft em três partes durante uma reunião secreta realizada na semana passada em Washington.