Assine e navegue sem anúncios [+]

Futebol, cinema e eventos sociais estão liberados em Londrina

Em sua live semanal, neste domingo (1), o prefeito Marcelo Belinati detalhou como Londrina vai se adequar ao decreto estadual que flexibilizou as medidas de restrição contra a Covid-19

Simoni Saris - Grupo Folha
Simoni Saris - Grupo Folha

O prefeito Marcelo Belinati e o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, confirmaram neste domingo (1), em transmissão ao vivo pelas redes sociais, a liberação das peladas de futebol, dos cinemas e dos espaços de uso coletivo em condomínios residenciais e dos eventos sociais para até 500 convidados.

 

Mesmo com a flexibilização das medidas, o prefeito Marcelo Belinati disse que os protocolos de segurança, como o uso de máscara, estão mantidos
Mesmo com a flexibilização das medidas, o prefeito Marcelo Belinati disse que os protocolos de segurança, como o uso de máscara, estão mantidos | Gustavo Carneiro
 


A flexibilização das restrições de circulação de pessoas em espaços públicos estava prevista em um decreto publicado na última sexta-feira (30) pelo governo estadual e o município de Londrina decidiu seguir a determinação em razão da melhora dos indicadores referentes à Covid-19. Belinati ressaltou, no entanto, que para toda regra vale o bom senso e que os protocolos de segurança, como o uso de máscara e álcool em gel, devem ser mantidos. 


O prefeito e o secretário de Saúde detalharam os termos do decreto, esclarecendo as principais dúvidas da população. Conforme o decreto estadual, fica permitido o funcionamento de shopping centers, inclusive aos domingos, academias de ginástica e igrejas, mas sempre respeitando-se o limite de 50% da capacidade e observando-se o toque de recolher a partir da meia-noite.

 

As áreas de uso comum dos condomínios residenciais, como piscinas, churrasqueiras, academias de ginástica e salões de festa também podem voltar a funcionar, desde que respeitadas as normas de segurança contra a Covid-19, a limitação de público de 50% e de horário. “Cada síndico deve fazer a sua regra interna”, sugeriu o prefeito.  


Os jogos de futebol entre amigos e outros eventos esportivos estão liberados, mas sem arquibancada e sem confraternização após a partida. Porém, como o próprio prefeito reconheceu que dificilmente os atletas irão entrar em campo usando máscara, a orientação é que apenas pessoas já vacinadas se reúnam para esse tipo de evento.     


As salas de cinema têm autorização para reabrirem, mas também com 50% da capacidade de espectadores e dentro das normas de distanciamento. O mesmo vale para teatros.  


Eventos sociais e corporativos voltam a ser realizados a partir de agora. Para eventos corporativos, os espaços poderão funcionar com 60% da capacidade, não excedendo o número de 500 pessoas em local aberto. Para os eventos sociais em locais abertos a limitação é de 50%, mas o número de convidados nunca poderá exceder as 500 pessoas.  


Em locais fechados, as regras para os eventos mudam. A ocupação deve ser de 30%, limitado a 400 participantes e todas as pessoas devem estar vacinadas ou com o teste de Covid-19 negativo. Em nenhum tipo de evento, em local aberto ou fechado, poderá funcionar pista de dança e o toque de recolher à meia-noite deve ser respeitado.  


Festas em chácaras, com bebida e dança, ou outros eventos em espaços fechados nos quais os participantes ficam o tempo todo em pé, assim como em locais sem climatização e renovação de ar, continuam proibidos por enquanto. “Bailão, rave e cervejada ainda não dá”, reforçou Belinati.  

 

VOLTA ÀS AULAS 


Nesta segunda-feira (2), as escolas municipais retomam as aulas presenciais e, segundo Belinati, o retorno será feito com base em um protocolo de segurança elaborado pelo município e cada sala de aula terá dois professores, um para os alunos que estiverem acompanhando as atividades presencialmente e outro que irá oferecer o mesmo conteúdo simultaneamente para os alunos cujos pais ainda não se sentem seguros e optaram por deixar a criança em casa. As aulas de educação física também deverão retornar, mas com regras de distanciamento.    

 

BOLETIM COVID 


Segundo o boletim divulgado diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde, neste domingo Londrina contabilizou 49 novos casos de Covid-19, totalizando 70.554 casos positivos desde o início da pandemia. Com mais dois óbitos registrados, o município soma agora 1.872 pessoas que não resistiram às complicações da doença. As mortes foram de dois homens, com idades de 54 e 86 anos. 


Felippe Machado comemorou os dados que mostram o avanço mais lento da doença no município nos últimos 15 dias. A ocupação de leitos de UTI exclusivos para Covid na região de Londrina caiu para 46%. O índice R0, que mede a velocidade da transmissão da doença, apresentou queda pela sexta semana seguida e pela terceira semana consecutiva ficou abaixo de 1. O mais recente era de 0,86. “Ainda permanecemos com redução na média móvel de casos. Nos últimos sete dias, a média caiu para 106 e julho foi o mês com o menor número de casos do ano, com 4.016”, destacou o secretário.  


A ocupação de leitos exclusivos para Covid também baixou. Neste domingo, a taxa de ocupação nas enfermarias era de 52% e, nas UTIs adulto, 64%.  

 

VACINAÇÃO 

A vacinação avança no município e, até o último sábado (31), Londrina havia aplicado 413.014 doses do imunizante. A cidade tem 127.831 pessoas que já receberam as duas doses ou a dose única da vacina contra a Covid-19. “Hoje, de cada cem londrinenses com mais de 18 anos, 64 já tomaram a vacina. Quase 70% da população adulta já está imunizada”, ressaltou Machado. 

 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo