FT mostra recuperação da Bolsa de São Paulo5/Mar, 14:10 Por João Fábio Caminoto (especial para AE) Londres, 5 (AE) - O volume diário de negócios na Bolsa de Valores em São Paulo (Bovespa), que caiu para US$ 350 milhões de dólares no segundo semestre de 1999 - era de US$ 600 milhões três anos antes -, recuperou-se e já atingiu os US$ 565 milhões, salienta um artigo sobre a economia latinoamericana publicada no "Financial Times". "Mas os corretores dizem que isso está ocorrendo por causa de uma sucessão de boas notícias sobre a economia brasileira e que os problemas estruturais, se não forem resolvidos, vão continuar a devorar os volumes de negócios." Na Argentina, um grupo formado pelas principais instituições financeiras está tentando criar uma bolsa rival à de Buenos Aires. Isso poderá acontecer através da criação de um pregão eletrônico totalmente novo ou com a compra de uma bolsa regional já estabelecida. Em Santiago do Chile, os corretores dizem que os investidores estrangeiros são afugentados pelos severos controles de capital e impostos do país. Segundo o Financial Times, "a fusão de nove bolsas no Brasil, já anunciada, vai aumentar a eficiência do mercado." O presidente da Bolsa de Valores de São Paulo, Alfredo Rizkallah, diz que o próximo passo será um acordo entre as bolsas do Brasil Argentina e Chile. O FT diz que embora a Internet seja uma das ameaças enfrentadas pelo mercado sulamericano, a própria indústria online pode oferecer "alguma esperança". Empresas de Internet argentinas e brasileiras estão se tornando cada vez mais agressivas e avançando no exterior. Várias planejaram lançamentos na bolsa eletrônica Nasdaq em Nova York. Mas segundo rumores no mercado, várias estão revisando seus planos para atuar localmente." O problema, conclui o jornal, "é que as empresas que seguirem essa rota certamente vão lançar ADRS. Liquidez, e talvez mesmo corretores, ficariam livres para continuar emigrando".