Manila, 04 (AE-AP) - Um homem condenado por estuprar sua filha em mais de 100 ocasiões foi executado nesta terça-feira (04) na sétima execução levada a cabo nas Filipinas desde que a punição capital foi reimposta no país em 1994.
Autoridades penitenciárias disseram que Alex Bartolome morreu às 15h10 locais depois de receber uma injeção letal química em uma câmara próxima à penitenciária, localizada na cidade de Muntinlupa, a poucos quilômetros de Manila.
"Nós matamos o sétimo. Quando pararemos com isto?", disse o capelão da penitenciária, Roberto Olaguer, que ficou ao lado de Bartolome até o fim.
Um curto-circuito impediu dezenas de testemunhas acomodadas em uma galeria de ouvir as últimas palavras de Bartolome, de 41 anos. Segundo funcionários da prisão, ele pediu perdão a Deus, à sua vítima e à sua mãe.