Montevidéo, 29 (AE) - O presidente Fernando Henrique Cardoso disse há pouco, ao desembarcar em Montevidéo, que o governo está fazendo as contas para definir o valor do novo salário mínimo, de forma que não afete nem a inflação nem a questão fiscal e nem que possa provocar o desemprego. Segundo o presidente, a partir de um certo nível, o valor do salário mínimo pode provocar problemas dessa natureza. O presidente confirmou que foi esse o assunto da conversa que teve pela manhã com vários ministros no Palácio da Alvorada. "Estamos fazendo um gande esforço para dar o máximo para aqueles que necessitam, que são os que recebem o salário mínimo", afirmou o presidente. Ele negou que o governo pretenda antecipar a divulgação do novo valor do salário mínimo, que deverá vigorar a partir de 1.º de maio.