Luciana Pombo
De Curitiba
Muitos curitibanos passaram a virada do ano presos em congestionamentos próximo do Parque Barigui, em Curitiba. A festa planejada pela prefeitura atraiu, de acordo com os organizadores, cerca de 50 mil pessoas. Todas foram assistir cinquenta bandas musicais e um show pirotécnico com 20 minutos de duração.
O promotor de vendas Edson de Lima, 27 anos, resolveu passar a virada do ano com a mulher, Neuci Faria de Lima, 26 anos e a irmã, Cleonice de Lima, no Parque. ‘‘Sempre vamos para o litoral paranaense. Este ano resolvemos ficar e comemorar o reveillon juntos, em Curitiba, fazendo algo diferente’’, declarou.
Mas não somente as famílias estiveram unidas no Parque Barigui. Uma turma de doze jovens, com idades entre 15 e 26 anos, resolveu passar o reveillon dançando. ‘‘Este é o melhor lugar de Curitiba e passar a virada de ano aqui é uma festa’’, afirmou Valéria Aparecida Camargo, pedagoga, 22 anos. ‘‘A gente tem que ter imaginação e se divertir muito’’, disse Vilson Gomba, micro-empresário, 26 anos. Uma caixa de isopor com latas de cerveja fez parte da bagagem de comemoração deles.
Quem teve que trabalhar no reveillon, acabou levando os familiares. A dona-de-casa Clélia Hidalgo, 52 anos, foi acompanhar o marido – que trabalha com jornalismo. Mesmo assim, ela não perdeu a empolgação. ‘‘Quero comemorar muito. Tenho certeza que este ano será ótimo para mim e para o Brasil’’.
Apesar do reforço na segurança da festa, alguns tumultos foram registrados pela Polícia Militar. As pessoas feridas foram encaminhadas para o Hospital Universitário Evangélico. Trabalharam na segurança do reveillon cerca de 500 pessoas, entre membros da Polícia Militar, Guarda Municipal, Polícia Civil, Polícia Florestal e Polícia Montada.