Assine e navegue sem anúncios [+]

Explode número de casos de Covid-19 no Norte Pioneiro


Simoni Saris - Grupo Folha
Simoni Saris - Grupo Folha

Com uma população de cerca de 6,2 mil habitantes, o município de São José da Boa Vista tem a maior taxa de mortes por Covid-19 da região do Norte Pioneiro do Estado. Com 12 óbitos registrados desde o início da pandemia, a cidade tem uma incidência de 184 mortes por cem mil habitantes, índice bem acima da média paranaense, de 100,7. Santa Mariana e Bandeirantes também chamam atenção para as taxas elevadas de morte entre seus cidadãos, de 169 e 152 para cada cem mil habitantes, respectivamente. 


 

Explode número de casos de Covid-19 no Norte Pioneiro
Folha Arte
 


Analisando-se os dados isoladamente, a situação já seria preocupante, mas quando se observa o cenário da Covid-19 em todo o Norte Pioneiro, o quadro é alarmante. Assim como no restante do Estado, nos últimos dois meses, houve uma explosão de casos nas cidades da região e o agravante é a falta de estrutura não apenas nas pequenas localidades, mas também nos municípios de referência. Cornélio Procópio e Jacarezinho, têm menos de 50 mil habitantes e uma estrutura sanitária insuficiente para atender a demanda gerada pela disseminação do novo coronavírus. 


“Santo Antônio da Platina e Jacarezinho são nossas cidades de referência, mas só têm hospitais de pequeno porte”, disse a secretária municipal de Saúde de São José da Boa Vista, Vera Lucia de Oliveira Costa. Ela não sabe explicar o que levou ao agravamento da doença no município, mas levanta algumas suspeitas. A principal delas seriam as aglomerações nas confraternizações de final de ano e no carnaval. Mas ela também cita o comportamento atípico da doença. “Estamos com todas as medidas de prevenção, orientação, cuidado, restrições. Todos os profissionais de saúde estão envolvidos nisso. Seguimos o decreto estadual e todas as atividades não essenciais estão fechadas, mas é uma situação inexplicável. Quando a gente aprende a lidar com a doença, há mudanças no comportamento do vírus. A doença está aumentando no município”, disse a secretária. Conforme o boletim divulgado pela Sesa (Secretaria do Estado da Saúde) na segunda-feira (1), São José da Boa Vista contabilizava 299 casos confirmados da doença. 


Os dados da Covid-19 no Norte Pioneiro foram compilados por pesquisadores da Uenp (Universidade Estadual do Norte do Paraná) e mostram a rápida evolução da doença nos últimos dois meses, nos 46 municípios que compõem a região, afetando uma população em torno de 550 mil pessoas. Segundo o levantamento, em janeiro e fevereiro de 2021 foram registrados 11.828 casos de contaminação pelo novo coronavírus. O número corresponde a 47% dos 25.003 casos ocorridos na região durante a pandemia e representam 90% do total de confirmações computadas nos dez primeiros meses da doença.  


De março a dezembro de 2020, os municípios do Norte Pioneiro tinham, em média, 42 novos casos por dia. Em janeiro e fevereiro de 2021, a média diária saltou para 200 casos. O número de mortes também cresceu rapidamente. Desde o início da pandemia até a última segunda-feira (1), 488 moradores do Norte Pioneiro perderam a vida, vítimas da Covid-19. Desse total de óbitos, 35% aconteceram nos dois primeiros meses de 2021. Foram 173 mortes somente neste ano.  


“É o pior cenário da pandemia desde o início”, avaliou o doutor em Geografia e pesquisador da Uenp, Pedro Henrique Carnevalli Fernandes. Ao final de 2020, sete cidades registravam taxas acima de 100 mortes para cada cem mil habitantes, o que correspondia a 15% do total. Agora, são 18 cidades com esse índice de mortalidade ou 39% do total. “É muito alto esse dado.” 


“Estamos novamente em ascensão. Tem leituras que apontam que nunca saímos de uma primeira onda de contágio. Tivemos uma alta até chegar nos recordes do meio do ano passado, depois, em setembro e outubro, houve uma queda, mas em muitos lugares nem baixou muito”, comentou Fernandes. A nova alta, apontou ele, coincide com o período de férias e datas comemorativas, como Natal, Ano Novo e carnaval. “A partir de novembro, começamos a ver a ampliação dos casos. Por isso a gente destaca as festas de final de ano, férias e carnaval.” Ele não descarta, no entanto, a circulação na região de uma nova variante do vírus, mais resistente que a primeira.  


 

 

Jataizinho tem maior taxa de contágio 


 

Jataizinho é o município com a maior taxa de casos de Covid-19 na região
Jataizinho é o município com a maior taxa de casos de Covid-19 na região | Sergio Ranalli
 


No recorte por número de casos, Jataizinho se sobressai em razão da alta taxa de contaminação. O município contabiliza 9.305 casos por grupo de cem mil habitantes. A taxa no Paraná é de 5.606. A Secretaria Estadual de Saúde confirmou 1.118 casos de infecção pelo novo coronavírus e 18 óbitos. Os números, no entanto, divergem dos dados municipais, que indicam 960 confirmações da doença e 19 mortes. Somente na última segunda-feira, foram confirmados 37 novos casos. “É um número expressivo. Na semana passada inteira foram 61 e, só ontem, 37. É um número crescente”, comparou a secretária municipal de Saúde, Veronica Sanches Gomes.  


Ela aponta o relaxamento das medidas de prevenção, no final do ano, como um dos fatores que vêm levando ao agravamento da pandemia na cidade, mas também atribui a situação à falta de estrutura do setor, especialmente em recursos humanos. “Temos três unidades básicas de saúde e uma unidade Covid para atendimento primário, com um médico, um enfermeiro e um técnico de enfermagem, mas ficamos um período de duas semanas sem médico nessa unidade. Começamos o ano com 13 profissionais a menos na área da saúde porque foram desligados em 31 de dezembro.” 


Jataizinho aderiu integralmente ao decreto estadual publicado na última sexta-feira, com regras mais rígidas de combate à Covid-19, mas Gomes ressaltou a dificuldade de convencer a população a manter as medidas de isolamento quando o presidente da República desencoraja os brasileiros a se protegerem e menospreza a doença. “O presidente desestimula a população a usar máscara, minimiza o problema enquanto o governo estadual compra respiradores. O município fica no meio dessa bagunça de informação. Há muitas fake news circulando. E tem o Ministério da Saúde, que sempre teve um comando centralizado na gestão, mas que hoje deixa muito a desejar.”  


Em meio a dados tão preocupantes, alguns municípios se destacam por apresentar dados mais favoráveis, como é o caso de Tomazina, que tem a menor taxa de contaminação do Norte Pioneiro, com 1.809 casos para um grupo de cem mil habitantes. São 161 pessoas contaminadas e duas mortes. “Primeiro eu agradeço a Deus. Somos privilegiados até o momento, mas tem um trabalho grande desde o começo da pandemia, com uma equipe de médicos e enfermeiros e a colaboração da população. Até dezembro, todo mundo mantinha o distanciamento e usava máscara. Ultimamente, tinha relaxado um pouco”, reconheceu o secretário municipal de Saúde, João Hélio Chueire.  


O secretário comemora a estabilização da doença ao mesmo tempo em que aumentou a realização do teste swab. “Está aumentando a procura por exames, mas tem dado muito negativo. A nossa busca ativa também nunca parou e isso ajudou a manter a situação sob controle.” 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo