SHALI, Rússia, 12 (AE-AP) - A Rússia informou nesta quarta-feira (12) que seus soldados entraram mais nas montanhas chechenas onde os rebeldes têm bases importantes e garantiu ter tomado de volta o controle onde os rebeldes lançaram ataques surpresa.
As Forças Armadas garantiram hoje ter novamente o controle da região de Shali, Argun e Gudermes, embora haja relatos de combates em nas duas últimas. Os militares admitem, porém, que estão sendo alvo de ataques em Shali e Argun, bem como em Goiti e Urus-Martan. Todos esses lugares ficam na região central da Chechênia.
Os guerrilheiros haviam reconquistado Argun, Shali e Gudermes em uma contra-ofensiva domingo, mas, na terça-feira à noite, após os bombardeios, começaram a retirar-se para suas bases nas montanhas do sul.
As tropas federais estão agora examinando casa por casa para comprovar a ausência de militantes chechenos e buscar armas. Nas localidades reconquistadas todos os homens estão sendo revistados, incluindo velhos e adolescentes.
Os combates prosseguem na capital chechena, Grozny, e nas montanhas do sul, onde aparentemente as forças russas estão sendo mais bem-sucedidas. Mais uma vez, o presidente checheno, Aslan Maskhadov, reiterou seu apelo ao governo russo para que promova negociações de paz, "antes que a situação na região fique fora de controle".
Em Moscou, o presidente interino da Rússia, Vladimir Putin, recebeu o apoio de 200 destacados políticos e empresários a sua candidatura nas eleições presidenciais de 26 de março.
Pesquisas de intenção de voto revelam que 55% dos russos pretendem votar em Putin, o que lhe permitiria vencer o pleito no primeiro turno.