Brasília, 29 (AE) - O senador Luiz Estevão (PMDB-DF) receberá amanhã (01) no gabinete a citação para se defender por escrito das 12 acusações feitas pelos partidos que querem cassar o mandato dele por falta de decoro parlamentar. Ele comprometeu-se com o presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), a aguardar a notificação por volta das 10 horas, depois de frustradas várias tentativas da secretaria-geral da Mesa Diretora de entregá-la. Os dele funcionários alegavam que não estavam autorizados a receber a citação. Estevão disse a Tebet que teve de viajar ao Rio Grande do Sul.
Para o presidente do conselho, o atraso não vai interferir no prazo para o senador apresentar a defesa, que deve ocorrer dias 13 ou 14. Na reunião marcada para amanhã (01), o Conselho de Ética vai analisar o parecer do relator, Ney Suassuna (PMDB-PB), favorável ao arquivamento da representação apresentada contra o presidente nacional do PSDB, Teotônio Vilela Filho (AL), pelo sargento da reserva Abílio Teixeira. Suassuna alegou que as denúncias citadas na ação se referem a irregularidades cometidas na Fundação Teotônio Vilela e não contra o parlamentar. Teixeira também apresentou uma representação contra o senador Luiz Otávio (sem partido-PA). Caberá à líder do bloco da oposição, senadora Heloisa Helena (PT-AL) dizer, ainda esta semana, se a denúncia é ou não procedente. O prazo também deve ser seguido pelo senador Juvêncio da Fonseca (PFL-MS), relator da representação contra o senador Romero Jucá (PSDB-RR).