Encontros de famílias movimentam cidades no interior de SP19/Mar, 16:29 Por José Maria Tomazela Sorocaba, SP, 19 (AE) - O encontro de parentes realizado por duas tradicionais famílias de imigrantes europeus movimentou sábado (18), as cidades de Itapetininga e Tietê, na região de Sorocaba, interior de São Paulo. Os Hungria, originários da Alemanha, conseguiram atrair 400 parentes ao segundo encontro familiar, realizado em Itapetininga, a 165 quilômetros de São Paulo. Em Tietê, a 150 quilômetros da capital, cerca de 500 familiares, entre os quais moradores da Itália, compareceram ao 8º Encontro Mundial da Família Foltran, de origem italiana. Nas duas cidades haviam faixas saudando a chegada dos familiares. Os encontros tiveram missas, seguidas de almoço, com pratos típicos música e danças. Os Hungria são originários da Baviera, na Alemanha, mas em meados do século 18, radicaram-se no vizinho império austro-húngaro. O nome de família era Hoffbauer, cujo ancestral mais ilustre é São Clemente. A história dos Hungria no Brasil começa em 1826 quando os irmãos João Carlos e Francisco Paulo Hoffbauer deserbarcaram no País. O sobrenome foi trocado por causa da dificuldade de pronúncia do nome de família, como explica Clemente Hungria no livreto "As Origens do Clã Hungria Hoffbauer", editado este mês. Brasão, fotos históricas, documentos e recortes de jornais foram usados para a troca de informações entre os parentes durante o encontro. "Dá gosto ver a alegria das pessoas ao se reverem", afirmou Décio Hungria Lobo, um dos organizadores. A família festejava também os 75 anos de casamento de Edina e Acácio Soares Hungria. Ele completara no dia anterior 97 anos, um a mais que ela. No encontro de várias gerações, o bebê Letícia, de 28 dias, do casal Marcos Antônio e Fabiana Hungria Moraes, era o parente mais jovem. Os familiares vieram de regiões distantes do País. O advogado Alberto Hungria Azevedo chegou de helicóptero. Entre os familiares, o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, João Carlos Meirelles, casado com uma Hungria. A Câmara aprovou moção para que se dê o nome da família a uma rua ou praça da cidade. Reeencontro - Em Tietê, os Foltran celebraram o reencontro com "macarronada da Paola", personagem da novela "Terra Nostra", exibida pela Globo. Um grupo típico tocava e cantava música italiana. Antes, os padres Dionísio e Antônio Foltran celebraram uma missa. O italiano Giovanni Foltran e seus familiares vieram de Treviso, norte de Itália. A cantora lírica Simone Foltran, que faz pós-graduação em ópera em Berlim, na Alemanha, veio rever os parentes. Sua família é de Curitiba. "Aproveitei as férias para viajar". Ciro Lagazzi e Daniela Foltran participam dos encontros desde que se conheceram, há quatro anos. Eles se casaram durante um deles, em Conegliano, na Itália, em agosto do ano passado. Na Itália, os Foltran também se reúnem em sua região de origem, a província de Treviso. O antepassado mais ilustre Biagio Foltran, foi conselheiro do governo de Veneza. Seu brasão ainda é usado pela família. Os primeiros imigrantes vieram para o Brasil entre 1879 e 1899.