Empresas de ônibus do Rio podem quebrar até sexta, diz sindicato


RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Rio Ônibus, sindicato das empresas de ônibus da cidade do Rio de Janeiro, afirmou em nota nesta quarta-feira (25) que as companhias do setor não terão condições de operar a partir da próxima sexta (27) caso não tenham algum apoio financeiro da prefeitura.

Diz a nota da entidade que houve uma queda de 72,6% no número de passageiros em razão da determinação de isolamento social imposta no estado.



"Com o baixíssimo número de pessoas embarcando e sem nenhuma ajuda das autoridades, diferentemente de como acontece em São Paulo, as empresas não têm mais condições de manter a compra de combustível e os salários dos rodoviários", diz a Rio Ônibus.

O sindicato diz que manteve até o momento o emprego dos 26 mil rodoviários, mas que não será possível sem algum apoio financeiro da Prefeitura.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias