|
  • Bitcoin 149.467
  • Dólar 4,9096
  • Euro 5,1842
Londrina

Geral

m de leitura Atualizado em 17/04/2022, 18:14

Empresa garante entrega de uniformes escolares nesta semana

Fornecedora do material para a rede municipal de Londrina diz que vai resolver atraso que já dura mais de dois meses

PUBLICAÇÃO
domingo, 17 de abril de 2022

Rafael Machado - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Vivian Honorato/N.com
menu flutuante

A empresa Ana Lúcia Dias ME e a Prefeitura de Londrina entraram em acordo para que a distribuição dos uniformes escolares seja retomada a partir desta semana. A fornecedora, que assinou contrato de R$ 4,6 milhões com o poder público, deveria ter entregado os itens até o final de janeiro, mas a data não foi cumprida.  

Imagem ilustrativa da imagem Empresa garante entrega de uniformes escolares nesta semana Imagem ilustrativa da imagem Empresa garante entrega de uniformes escolares nesta semana
|  Foto: Vivian Honorato/N.com
 

As aulas na rede municipal foram retomadas no dia 7 de fevereiro. A terceirizada alegou que a matéria-prima principal dos uniformes, a malha, demorou para ser enviada, o que prejudicou a confecção. No total, a empresa se comprometeu a fornecer mais de 295 mil peças. 


Na reunião com a prefeitura, representantes informaram que "os atrasos e pendências deram-se porque o fornecedor do tecido não estava cumprindo com os prazos pré-estabelecidos na época, mas que agora o problema foi resolvido", como consta na ata do encontro obtida pela reportagem. 

RECEBER MESMO COM ATRASO

De acordo com a secretaria de Educação, foram entregues apenas 42.344 camisetas de manga curta das 73.684 empenhadas, ou seja, que já estão com dinheiro separado para pagamento. Ficou acertado que o restante será encaminhado às escolas até a próxima quarta-feira (20). Já as camisetas de manga longa deverão ser enviadas até 15 de maio e as jaquetas até o dia 30 do mesmo mês. 

"O Município avaliou, neste contexto, que é mais vantajoso receber os uniformes mesmo em atraso porque a rescisão contratual e realização de novo processo licitatório demandariam mais tempo que o período estimado pela empresa", disse o secretário de Gestão Pública, Fábio Cavazotti. 

LEIA TAMBÉM:

Depois de dois anos, prefeitura entrega reforma da UBS da Vila Brasil

+ Trincheira da Leste-Oeste tem segundo reajuste em menos de um mês

PUNIÇÃO

A nova chance dada pela prefeitura não anula os quatro processo de penalidade que podem terminar até em multas para a empresa. "Os produtos a serem entregues somente constarão como recebimento definitivo após inspeção de qualidade dos fiscais", cita outro trecho da ata da reunião. 

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1