Brasília, 10 (AE) - O ministro do Trabalho, Francisco Dornelles, acaba de anunciar que as empregadas domésticas terão, a partir de março, direito ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Seguro Desemprego. A medida consta do decreto assinado hoje pelo presidente da República e que estará publicado amanhã, no Diário Oficial da União. A inclusão da empregada doméstica no cadastro do FGTS, no entanto, lembrou o ministro, é de caráter facultativo, ou seja, é um item para ser livremente negociado entre empregados e patrões.