São Paulo, 02 (AE-DOW JONES) - O consórcio TBS divulgou hoje à noite nota à imprensa, afirmando que continua analisando sua saída do controle da CRT.
Confira a íntegra da nota: "O consórcio TBS, controlador da CRT, continua analisando a melhor forma de cumprir a sua obrigação de sair do controle da empresa. No entanto, a TBS afirma que, resguardando seus direitos patrimoniais e os interesses dos seus 1,7 milhão de clientes em todo o Estado do Rio Grande do Sul, não aceitará a venda de sua participação na CRT por um preço muito abaixo do seu justo valor, em benefício de um único adquirente. Como parte do processo de venda, a TBS contratou duas avaliações independentes de instituições de reconhecido prestígio internacional para determinar o valor justo de venda de sua participação no capital da empresa.
Por força da regulamentação do setor, apenas três empresas compradoras poderiam participar do processo, das quais, face ao porte da operação, apenas uma apresentou proposta. Diante dessa situação, a proposta apresentada ficou mais de R$ 600 milhões abaixo do valor considerado justo para a participação acionária da TBS na CRT.
O consórcio TBS ratifica seu compromisso de assumir todos os seus deveres decorrentes da regulamentação, mas também cumprirá sua obrigação legal de continuar buscando todas as alternativas que melhor garantam os interesses de seus acionistas.
Por outro lado, os controladores da CRT vêm também expressar sua preocupação com a continuidade e qualidade dos serviços de telecomunicações oferecidos a seus cliente e a toda a população do Estado do Rio Grande Sul, ameaçados por uma abrupta transição no controle da operadora. Ressalte-se que a CRT foi a primeira operadora de telefonia fixa do país a cumprir as metas de universalização e qualidade."